5 Condições impeditivas para trabalho em altura

condições impeditivas trabalho em altura

Você sabe quais as condições impeditivas para trabalho em altura? 40% dos acidentes de trabalho no Brasil envolvem quedas, segundo o Ministério do Trabalho (MTE). Se você trabalha em altura, é provável que viva na pele a tensão de trabalhar e correr riscos de se machucar ou até mesmo perder a vida. 

Trabalhar em altura não é pra qualquer um! O que muita gente não sabe é que existem formas de prevenir, ou no mínimo atenuar, os riscos e consequências da queda enquanto trabalha. Continue comigo e você vai conhecer 5 condições que impedem o trabalho em altura. 

O que são condições impeditivas para o trabalho em altura? 

Basicamente, condições impeditivas são situações que impedem a realização do serviço em altura. Isso porque elas colocam em risco a saúde e integridade física do trabalhador. As condições impeditivas para o trabalho em altura muitas vezes não têm relação direta com a atividade.

 Por isso, uma análise de risco, antes de qualquer atividade, é essencial para identificar as condições em que o trabalho será feito. 

A análise de risco é uma avaliação que considera todas as etapas do trabalho, e identifica os riscos e inconformidades que você pode encontrar nele. 

Com base nessa avaliação, medidas de prevenção e correção podem ser implementadas.

Mas além dos riscos que o trabalho em altura tem, é importante identificar as condições impeditivas que ele apresenta, mesmo que de forma indireta. Vamos mostrar exemplos de condições impeditivas logo a seguir. 

NR35 e condições impeditivas

Pensando nos riscos do trabalho em altura, o Ministério do Trabalho publicou em 2012 a Norma Regulamentadora n.º 35 (NR35) para estabelecer as condições mínimas de proteção para o trabalho em altura, feito acima de 2 metros do solo. 

Do planejamento à execução, a norma orienta empregadores e empregados em cada processo do trabalho. Ela tem o caráter de obrigatoriedade, ou seja, estar em desacordo com o que ela pode gerar penalidades. 

A norma determina como responsabilidade do empregador, que qualquer trabalho em altura só se inicie depois de adotar medidas de proteção definidas na própria norma. Dentre essas medidas, identificar as condições impeditivas do trabalho em altura é uma prática feita antes do início de qualquer atividade em altura.  

5 condições impeditivas para trabalho em altura 

 

Doenças ou condições físicas que impedem o trabalho em altura 

O estado físico do trabalhador que vai executar a tarefa influencia diretamente na segurança do trabalho. Algumas doenças podem comprometer o equilíbrio, a disposição física e a consciência, aumentando o risco de quedas. 

Algumas doenças e condições físicas que impedem o trabalho em altura são: 

  • Hipertensão Arterial não controlada;  
  • Epilepsia; 
  • Labirintite Crônica; 
  • Diabetes não controlada; 
  • Doenças da Coluna Vertebral; 
  • Doenças Psiquiátricas (tranquilizantes ou antidepressivos); 
  • Deficiências Visuais e Auditivas acentuadas; 
  • Qualquer doença que possibilite a perda de consciência repentina ou desequilíbrio. 

 

Doenças ou condições físicas que desaconselham o trabalho em altura 

  • Gripes e resfriados fortes; 
  • Febre de qualquer natureza; 
  • Indisposições gástricas (diarréias, vômitos); 
  • Tonturas; 
  • Dores de cabeça; 
  • Falta de alimentação adequada; 
  • Indisposições físicas; 

Antes de qualquer atividade, o estado de saúde do trabalhador deve ser avaliado. O empregador tem o dever de orientar e disponibilizar suporte nos exames clínicos que identificam a aptidão física do trabalhador. 

Condições meteorológicas adversas

Imagine só: você se prepara para o trabalho e obedece a todas as medidas de segurança. De repente, o tempo muda e parece que uma chuva forte vem por aí. A princípio, você pode pensar que a chuva não interfere no seu trabalho. Mas dependendo da intensidade da chuva, você corre risco enquanto trabalha em altura. 

Fique atento também a temperaturas altas e ao tempo muito seco. Com a exposição constante, o desgaste físico pode comprometer sua capacidade de executar a tarefa e aumentar o risco de queda. 

Animais peçonhentos 

Se você for fazer algum trabalho em um ambiente rural, pode se deparar com insetos e animais peçonhentos. O perigo é: eles têm a capacidade de disseminar substâncias tóxicas!

Os animais peçonhentos que mais causam acidentes no Brasil são:

  • serpentes;
  • escorpiões;
  • aranhas;
  • mariposas;
  • abelhas, formigas e vespas;
  • besouros;
  • lacraias;
  • peixes;
  • águas-vivas e caravelas;

É comum encontrar cachos de abelhas em lugares mais altos. Você sabia que uma colmeia pode ter em média de 30 a 60 mil abelhas? Imagina dar de cara com uma colmeia em horário de trabalho.

 Faça uma análise do local de trabalho, atento também às condições que impedem que o trabalho em altura seja feito com segurança. 

Condições físicas inadequadas 

Alimentação inadequada: pode causar hipoglicemia, mal-estar, tonturas, risco de convulsão ou tremor.

Desidratação: a desidratação é comum quando existe exposição ao calor excessivo.

Sono irregular: a falta de uma rotina de sono adequada gera fadiga, falta de atenção, irritabilidade, o que pode aumentar os riscos de acidente de trabalho.  Além disso, pode incentivar o uso de remédios indutores de sono, que podem ter efeito prolongado. 

Infecções das vias aéreas superiores:  tendem a causar cefaléia, tontura, dores na face, mal-estar e entupimento nos ouvidos.

Condições psíquicas inadequadas

Estresse em excesso: Se for constante, o estresse pode levar a uma síndrome do burnout, caso tenha alguma origem no trabalho. Normalmente, a desorganização e até mesmo condições inseguras de trabalho contribuem para que a síndrome seja desencadeada.  

Uso de drogas psicoativas:  medicamentos, drogas ilícitas, álcool, ou qualquer substância que pode distorcer a realidade, deixando o corpo mais lento ou mais agitado. 

Depressão, ansiedade, síndrome do pânico, distúrbio bipolar e outras patologias neurológicas e psiquiátricas  

 

A importância da Análise de Risco para identificar as condições impeditivas para o trabalho em altura 

Como você vai conseguir identificar as condições adequadas para um trabalho em altura? A análise de risco é o segredo. 

Além de ser obrigatória em várias normas regulamentadoras, a análise de risco traz um domínio maior dos processos de trabalho. E o mais importante: é a base para que medidas de prevenção sejam implementadas, diminuindo drasticamente os índices de acidentes no trabalho.  

Como diz o ditado, “prevenir é melhor do que remediar”. A análise de riscos é a sua ferramenta para prever os riscos, identificar as condições impeditivas do trabalho, e determinar as medidas de seguranças específicas para seu trabalho. 

É importante ressaltar que a presença de profissionais habilitados tecnicamente é indispensável para o planejamento e execução desse tipo de avaliação. Mas o resultado dela precisa estar disponível a todos os envolvidos na atividade.

Compartilhe esse post:

Outros Posts

Ao clicar em Whatsapp, você concorda com esta operação de tratamento de dados pessoais. Não compartilhamos dados, utilizando-os exclusivamente para a comunicação com os nossos usuários.

Ao clicar em Whatsapp, você concorda com esta operação de tratamento de dados pessoais. Não compartilhamos dados, utilizando-os exclusivamente para a comunicação com os nossos usuários.