Análise preliminar de risco (APR) e trabalho em altura: o que fazer para continuar vivo depois do trabalho

analise preliminar de risco

Se o seu trabalho envolve alguma atividade em altura, você deve ter uma noção mínima do que o trabalho em altura é perigoso. O que talvez você não saiba é que existe uma forma de diminuir os riscos enquanto você trabalha. Você já ouviu falar em Análise Preliminar de Risco, a famosa APR? Não é? Fique comigo até o fim e você vai saber tudo sobre Análise Preliminar de Risco e trabalho em altura, e continuar vivo depois do trabalho.

Análise Preliminar de Risco (APR) e trabalho em altura: por que isso é importante para você?

Se você é um profissional que faz de tudo para ser o melhor no que faz, esse artigo é para você. Você está disposto a sacrificar o que precisa sustentar sua família, colocar comida na mesa, ou buscar seus sonhos pessoais.

Às vezes, por tanta vontade de mostrar serviço você acaba se submetendo às situações de riscos. Você importa se as condições de trabalho estão seguras ou não. Afinal, um bom profissional trabalha em qualquer situação, certo? Errado, não é?

O bom profissional é aquele que, em primeiro lugar, está vivo e fisicamente capaz de fazer seu trabalho. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), 40% dos acidentes de trabalho estão relacionados a quedas de altura. 

Em segundo lugar, o bom profissional pensa em cada etapa do trabalho. Ele se organiza e planeja a melhor forma de executar sua tarefa. E é por isso que você precisa conhecer o APR. 

O que é APR?

Análise Preliminar de Risco é um formulário que auxilia na gestão de Segurança do Trabalho em atividades que apresentam algum tipo de risco. 

O objetivo é identificar e descrever os riscos que você pode encontrar em seu trabalho. A avaliação deve ser feita antes de qualquer atividade e todos os profissionais envolvidos nela deve participar.

A APR considera todas as etapas de realização do trabalho. A base de nelas é possível propor medidas para prevenir os acidentes de trabalho.

Um ponto importante: várias normas regulamentadoras exigem, obrigatoriamente, a elaboração da APR. Como por exemplo, a NR35 – Trabalho em altura e a NR12 – Segurança no trabalho em máquinas e equipamentos. 

E quem é o responsável por criar esse formulário? 

Em uma empresa, os profissionais de Segurança do Trabalho, e os membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) são os encarregados de realizar a Análise Preliminar de Risco. 

A empresa que te contratou não te oferece uma estrutura segura para trabalhar? Fique atento! O Ministério do Trabalho tem hoje inúmeras normas, que funcionam como leis, para garantir sua segurança como trabalhador.

Como fazer um APR para trabalhar em altura?

Todos os funcionários envolvidos no trabalho devem participar do processo de Análise Preliminar de Risco. Com o máximo de informações sobre a rotina de trabalho, é possível fazer um mapeamento dos riscos e pontos frágeis da operação. 

Com uma visita ao local de trabalho é preciso identificar: 

  • A quantidade de pessoas envolvidas na atividade;
  • O local e o entorno onde a atividade será realizada;
  • Se isolamento e sinalização na área;
  • Risco de queda de materiais;
  • A estrutura das instalações;
  • Os equipamentos usados;
  • Como condições climáticas;
  • Possíveis materiais inflamáveis;
  • Possíveis materiais tóxicos;
  • Etapas do trabalho.

Depois de identificar as condições de trabalho é preciso listar cada um dos riscos encontrados. 

“Você está exposto a alguma fonte de perigo enquanto trabalha?

“Com que frequência essa exposição acontece?”

Seja sincero ao responder essas perguntas. É a partir delas que será detalhados as causas potenciais de acidentes, e a gravidade de cada um delas. Com esse mapeamento, fica mais fácil estabelecer medidas de prevenção e correção para proteger sua saúde.

Como principais etapas da APR 

  1. Identificar os riscos em cada etapa da atividade que vai ser realizada;
  2. Fazer uma lista dos riscos; 
  3. Identificar como possíveis causa e consequências;
  4. Identificar quais grupos são mais expostos aos riscos; 
  5. Avaliar as consequências e os danos como possíveis pessoas e ao meio ambiente;
  6. Planejar as medidas de prevenção e controle dos riscos. 

Não existe um modelo específico para o formulário de APR. Você pode fazer em planilhas, tabelas ou em forma de checklist. O documento é assinado por um profissional que tenha conhecimento técnico em segurança do trabalho, e todos os colaboradores devem ter acesso a ele. 

Além dos riscos, o formulário da APR deve ter: 

  • O nome e função dos responsáveis pela APR;
  • Nome da empresa; 
  • Dados da análise;
  • Tarefa executada; 
  • Descrição dos EPIs e EPCs; 
  • Equipamentos usados; 
  • Como normas de segurança adotadas.

Os benefícios que a APR te dá 

Segurança 

Permanecer vivo e seguro é o principal benefício que a APR pode te dar. Imagine só: você trabalhando sem nenhuma preocupação ou medo? Você precisa voltar seguro para sua família todos os dias. Para isso, antecipar os riscos e se engajar nas medidas de prevenção é sua responsabilidade. 

Estar em conformidade com a lei  

A APR é uma medida obrigatória para empresas que exercem atividades em altura. Não ter esse documento é uma furada. Você pode enfrentar problemas legais, e em caso de acidente a penalidade pode ser maior. 

Aumento da produtividade

Um ambiente seguro aumentar sua produtividade no trabalho. Como normas estabelecidas pelo Ministério do Trabalho são elaboradas para o seu bem estar. Por isso, cuidar de sua integridade física também está estar em conformidade com elas. Elas garante um ambiente adequado para que você possa ser o melhor profissional possível. Você pode dobrar seu rendimento no trabalho se adotar medidas de segurança, e para isso, um APR bem feito é essencial.

Talvez você ainda se sinta perdido quando o assunto é segurança do trabalho. São muitos termos técnicos, e você acaba deixando de lado o que é mais importante: sua segurança.

O treinamento conforme a NR35, norma que regulamenta o trabalho em altura, é o que você precisa para ser o melhor profissional do mercado, e ainda continuar vivo depois do trabalho. 

O mercado de trabalho está lotado de profissionais que faz o que você faz. Se destaque por ser um profissional que faz tudo com segurança.

 

Compartilhe esse post:

Outros Posts

local alto
Trabalho em Altura

Como perder o medo de altura

O medo de altura parece simples, mas ele pode te impedir de fazer muita coisa. Trabalhar em altura, saltar de paraquedas, ou até mesmo andar

Ao clicar em Whatsapp, você concorda com esta operação de tratamento de dados pessoais. Não compartilhamos dados, utilizando-os exclusivamente para a comunicação com os nossos usuários.

Ao clicar em Whatsapp, você concorda com esta operação de tratamento de dados pessoais. Não compartilhamos dados, utilizando-os exclusivamente para a comunicação com os nossos usuários.