Qual a validade do curso NR 35?

tempo validade

 

 

Você sabe a validade do curso NR 35?

 

Trabalho em altura exige o dobro de atenção do trabalhador. Os perigos relacionados à quedas, oriundos de ventos, chuvas, escorregões, equipamentos mal instalados, são imensos.

 

Andaime, Operários, Construção, Local, Estrutura

 

O cumprimento rígido da regulamentação prevista na NR 35, assegura que tanto o funcionário quanto a empresa fiquem protegidos. Destacamos também a empresa pois, o descumprimento da norma, expondo seus trabalhadores a riscos, pode culminar em sanções ao empregador.

 

Fazer a Análise de Risco (AR), emitir Permissão de Trabalho (PT), para atividades não costumeiras, é essencial.

A atenção aos EPIs, bem como aos cuidados necessários, fazendo a devida fiscalização e supervisão, são extremamente relevantes também. E claro, além disso tudo, existe outro cuidado básico: o trabalhador precisa estar minimamente preparado para o trabalho em altura.

 

É necessário que ele tenha algumas noções mínimas, reconhecendo os riscos, compreendendo alguns procedimentos para agir diante de determinadas situações.

Esse tipo de preparo é obtido por meio de treinamentos . É ai que entra o curso da NR 35.

O curso também possui prazo de validade e, periodicamente, precisa ser revalidado

Saiba mais sobre a validade do curso NR 35 nesse artigo.

 

Por que a NR 35 é tão importante?

A Norma Regulamentadora 35 é de extrema importância para assegurar a integridade física  dos trabalhadores.

Você sabia que no ano de 2017, segundo o INSS, de todas as mortes ocorridas no ambiente de trabalho, 14,49% delas foram relacionadas à quedas?

 

E esse não é o único dado.

O Ministério do Trabalho informou, em 2016, que 40% dos acidentes no trabalho tinham relação com altura.

A falta de treinamento, falta de planejamento, mal uso dos equipamentos de proteção, negligência, podem culminar em acidentes graves. Dependendo da altura, o indivíduo pode quebrar ossos do corpo, bater com a cabeça e ter lesões cerebrais sérias e, em último caso, ser levado a óbito.

 

Um dos elementos mais interessantes e que destacam a importância da NR 35, é o fato dela não trazer responsabilidades apenas para o empregador.

Ela também atribui tarefas ao trabalhador.

 

Por que?

Porque mesmo que a empresa ofereça o melhor sistema de segurança e planejamento, ela sozinha não é capaz de deixar o profissional seguro.

Imagine que a empresa distribui todos os equipamentos de segurança. Contudo, o funcionário “X”, com excessiva confiança, não os utiliza. Os riscos de quedas ainda serão altos.

 

A NR 35 possibilita que empresa e trabalhador tenha um norte. Ela cria requisitos mínimos de segurança para garantir que as duas partes fiquem seguras e regulamentadas conforme a lei.

 

 

Qual é o objetivo da NR 35?

 

 

validade do curso NR 35

 

 

A NR 35 traz uma série de previsões relativas ao trabalho em altura.

Ela veio para esclarecer algumas questões básicas como, por exemplo, qual a altura necessária para se considerar o trabalho em altura?

 

A norma já traz essa previsão em suas primeiras linhas. Alturas superiores a 2 metros, as quais o trabalhador precise subir, já aplica as normas previstas na NR 35.

Ademais, ela apresenta as respectivas responsabilidades que são atribuídas às empresas e aos trabalhadores.

 

Também vemos na norma regulamentadora, um tópico destinado a necessidade de capacitação e do treinamento, para que o profissional possa se expor a essas condições.

O conteúdo abordado se estende ainda para auxiliar no planejamento, na organização e na execução de trabalhos executados em altura elevada.

 

E não para por aí, a NR 35 possui uma sessão destinada a abordar salvamentos em casos de emergência. Além disso, destaca que  essas ações precisam ser previstas no plano de emergência da empresa.

A NR 35 é um guia completo. Ela traz respostas para questões  básicas, traz orientações para ajudar as empresas e os trabalhadores , e ainda aborda a previsão de situações emergenciais.

 

Quem deve fazer o curso NR 35?

Antes de você conferir a validade do curso Nr35, vamos falar um pouco mais sobre o curso.

Basicamente, todo trabalhador que for exercer atividades em alturas superiores a 2 metros, precisa passar pelo curso de capacitação NR 35.

Conforme havíamos visto, 2 metros é a altura que serve de marco para caracterizar o trabalho em altura.

 

Vale destacar ainda que, a própria NR 35, esclarece que o curso precisa ser ministrado, por profissionais capazes.

É o que diz o tópico 35.3.6:

“O treinamento deve ser ministrado por instrutores com comprovada proficiência no assunto, sob a responsabilidade de profissional qualificado em segurança no trabalho.”

Por isso empregadores, nada de pegar um trabalhador que já aprendeu e colocá-lo para ensinar outros trabalhadores!

 

Existe a exigência ainda que, este curso, tenha no mínimo 08 horas de duração.

O conteúdo é livre, contudo, a NR 35 traz alguns assuntos que precisam ser abordados durante a formação.

Neste treinamento, o trabalhador aprenderá a lidar com várias situações que aparecerão na execução do trabalho em altura.

Ele não tem caráter facultativo, ou seja, trabalhadores que exercem funções acima de 2 metros de altura, tem obrigatoriedade de fazer o curso para se capacitarem.

 

Qual a validade do curso NR 35? Quanto tempo ele vale?

 

 

No tópico 35.3.3.1 da norma, está expresso que:

“O treinamento periódico bienal deve ter carga horária mínima de oito horas, conforme conteúdo programático definido pelo empregador.”

 

Nessa simples frase, temos informações essenciais:

  • A carga horária do curso não pode ser inferior a 8 horas;
  • Os conteúdos que serão abordados no curso são definidos pelo empregador (pela empresa);
  • O treinamento é bienal, ou seja, a cada 2 anos.

 

Muito cuidado para não criar confusão e pensar que ‘bienal’ significa duas vezes ao ano! Isso é semestral.

A validade do curso NR 35 é de 2 anos. Isso significa que, passados 2 anos do curso, você precisa fazer a reciclagem.

 

Confira aqui o que o aluno aprende no curso de capacitação e treinamento

A capacitação e o treinamento está no tópico 35.3 (página 2) da NR 35. Clique aqui para acessar a Nr35 caso desejar.

Conforme já havíamos dito, a NR 35 não traz o conteúdo programático do curso totalmente definido. O que ela faz é elencar conteúdos mínimos que o curso precisa ensinar.

Mas, se a empresa quiser inserir outros conteúdos, é completamente livre. O que não pode ocorrer é a retirada dos tópicos apresentados pela NR 35.

Os conteúdos básicos que a NR 35 traz são:

  • Análise de Risco (AR) e condições impeditivas;
  • Sistemas, equipamentos e procedimentos de proteção coletiva;
  • Acidentes típicos em trabalhos em altura;
  • Equipamentos de Proteção Individual – EPI – para o trabalho em altura: seleção, inspeção, conservação e limitação de uso;
  • Condutas nas situações emergenciais, desde técnicas de resgate e primeiros socorros;
  • Riscos potenciais que são inerentes ao trabalho em altura, bem como as medidas de prevenção e de controle;
  • Normas e regulamentos que são aplicáveis ao trabalho em altura.

 

Descubra as responsabilidades do empregador

A NR 35 traz uma série de responsabilidades atribuídas à empresa. Você perceberá que as responsabilidades são bem maiores e muito mais burocráticas do que as responsabilidades dos trabalhadores.

 

Confira as principais:

  • Implementar as medidas protetivas previstas na NR 35;
  • Garantir que o trabalho só comece a ser executado após as medidas serem cumpridas;
  • Informar os trabalhadores a respeito dos riscos;
  • Suspender os trabalhos caso sejam verificados quaisquer riscos;
  • Avaliar o local de trabalho previamente;
  • Fazer a AR (análise de risco) e, se necessário, a PT (permissão de trabalho);
  • Desenvolver procedimentos operacionais;
  • Acompanhar o cumprimento das medidas protetivas;
  • Garantir que o trabalho seja executado com supervisão;
  • Organizar toda a documentação necessária e exigida pela Norma.

 

Descubra as responsabilidades do trabalhador

Conforme já salientamos, a Nr35 também traz algumas obrigações para os trabalhadores.

Isso é muito importante para poder evitar que funcionários negligentes e imprudentes não sejam responsabilizados.

Pessoas que não utilizam os EPIs, que não cumprem às normas de segurança, que buscam “atalhos” na tentativa de realizar a tarefa mais rapidamente.

São três responsabilidades principais:

  • O trabalhador precisa cumprir as normas e regulamentações, inclusive, as normas criadas pela sua empresa para garantir a segurança de todos;
  • Precisa colaborar com a empresa, no sentido de permitir a aplicação da Nr35;
  • Precisa zelar pela sua própria segurança e também de terceiros que possam ser afetados, caso você não faça ou se omita de fazer algo.

 

Conclusão

Ao longo do texto, vimos a validade do curso Nr35.

Vimos que esse curso é obrigatório para todo trabalhador que for trabalhar em alturas superiores a 2 metros. Ele necessitará passar por um curso capacitante que tenha, pelo menos, 8 horas de duração.

Alguns conteúdos mínimos precisam ser abordados, mas a empresa tem liberdade para fazer o planejamento do curso.

Se você fez esse curso e percebeu que está próximo de expirar o prazo de validade, comece a procurar seus superiores e se informar a respeito da reciclagem.

 

 

 

Compartilhe esse post:

Outros Posts

local alto
Trabalho em Altura

Como perder o medo de altura

O medo de altura parece simples, mas ele pode te impedir de fazer muita coisa. Trabalhar em altura, saltar de paraquedas, ou até mesmo andar

Ao clicar em Whatsapp, você concorda com esta operação de tratamento de dados pessoais. Não compartilhamos dados, utilizando-os exclusivamente para a comunicação com os nossos usuários.

Ao clicar em Whatsapp, você concorda com esta operação de tratamento de dados pessoais. Não compartilhamos dados, utilizando-os exclusivamente para a comunicação com os nossos usuários.